Como não jogar fora seu 2017

Tempo de leitura: 3 minutos.

Você pode jogar fora seus hábitos negativos (ou vícios). Pode jogar fora as distrações. Pode jogar fora as promessas não cumpridas. Pode jogar fora horas de incursões sem propósito nas redes sociais. Pode jogar fora horas de TV. Pode jogar fora as revistas de fofoca. Pode jogar fora as fofocas. Pode jogar fora as enrolações. Pode jogar fora as interrupções

Ou pode jogar fora seu ano de 2017.

Por favor, não me entenda mal. Não é possível jogar fora um ano. Invariavelmente vamos aprender algo, ganhar algo, crescer, etc.

Mas se você quer que 2017 seja, de verdade, seu ano, o ano da virada, o ano que vai aumentar seu faturamento, o ano que vai mudar de emprego, o ano que vai realizar o tão sonhado projeto, não adianta fazer uma resolução bombástica na virada do ano entre um champanhe e outro.

Em meados do mês de Janeiro, estatísticas indicam que 95% das decisões de ano novo já foram pelo ralo.

95% das pessoas não tem um propósito claro, não tem metas e muito menos planos bem definidos para atingir seus objetivos. E, well, não poderia deixar de ser: 95% das pessoas trabalham para os outros 5%.

Dependendo do seu projeto, você deveria ter começado em 2016 ou 2015. Mas tudo bem. Tem MUITA coisa que é possível fazer e atingir em 2017, no primeiro ou mesmo no segundo semestre.

De forma geral, pessoas não planejam fracassar (conscientemente), a menos que seja parte de um masterplan. Vamos ficar com 99,99999% da população, ok?

Nós não temos más intenções de desistir. A questão é, se não tivermos algum tipo de acompanhamento (próprio ou externo), a chance de atingirmos um resultado, é muito, muito pequeno. É claro, pessoas ganham na loteria. E às vezes, pessoas atingem seus objetivos, como dizem agora, “do nada”. Mas vamos continuar com 99,99999% da população onde sucesso vem de uma estrutura e prática bem definidas.

Atingir qualquer objetivo é simples. Mas não é necessariamente fácil. Qualquer objetivo que valha a pena exige esforço. Vamos lá:

  1. Defina o que você quer com ABSOLUTA clareza: visão cristalina.
  2. Acredite que você é capaz. Coloque na sua cabeça e respire diariamente que você vai conseguir. Isto não é uma dica de auto-ajuda. Isto é ciência: seu cérebro não vai ajudar você se você plantou no seu subconsciente que você não é capaz. Entre 90% e 99% do que pensamos, sentimos e fazemos vem de hábitos e do subconsciente.
  3. Crie um plano incremental de ação. Ou seja, crie um plano a nível macro, divida em pedacinhos e continue a trabalhar no seu plano enquanto necessário.
  4. Entender o preço (não estou falando de dinheiro aqui) que você precisa pagar para atingir seu objetivo. Não é possível fazer omelete sem quebrar os ovos. Não é possível fazer duas coisas ao mesmo tempo. Você precisa escolher. Não dá para usar os mesmos R$100 para ir a um restaurante ou assistir um super curso.
  5. Execute seu plano de ação sistematicamente, de preferência DIARIAMENTE. Não espero para seu plano estar “perfeito”. Isso não existe. Uma ação em cima de um plano intermediário traz muito mais resultado do que um plano perfeito.
  6. Observe os resultados, veja o que você aprendeu. Se necessário, mude o que não está funcionando. PDCA certo? Não adianta dar murro em ponta de faca. Dê a volta. Encontre alternativas.
  7. Persevere até conseguir aquilo que você quer. Pessoas não fracassam. Pessoas desistem. Você só se sentirá fracassado se você desistir do que você quer.

Criar um plano de ação é o que muitas vezes nos paralisa. Não tem ideia de como começar? Então, vamos lá.

  1. Em quem você precisa se transformar para atingir seu objetivo?
  2. Que competências, habilidade, comportamentos você precisa desenvolver para atingir seu objetivo?
  3. O que você precisa aprender, desenvolver ou aprimorar para atingir seu objetivo? Que livros precisa ler, podcasts e audiolivros para ouvir e cursos para fazer?
  4. Do que você precisa abrir mão? De que hábitos negativos e nocivos você precisa abrir mão?
  5. Que hábitos positivos você precisa construir do zero (sim, muitas vezes do zero)?
  6. Quanto tempo por semana você vai precisar?
  7. Em quem você pode confiar? Quem pode ajudar e apoiar você? Amigos, parentes, familiares, relacionamentos, mentores, coaches, prestadores de serviço?
  8. Quanto você precisa investir ($)?
  9. Quais são suas datas finais e intermediárias?

Se você quer que 2017 seja diferente de 2016, algo de diferente precisar ser feito em 2017. Se você quer que 2017 tenha um resultado diferente, você precisa ser uma pessoa diferente em 2017.

Que você tenha um 2017 extraordinário!

Abraço e muito sucesso para você.