A arte de deixar para amanhã

Tempo de leitura: 2 minutos.

procrastinação

Famosa “arte de deixar para amanhã”, a procrastinação é um mal que aflige a vida de muitas pessoas ao redor do mundo. O Wikipedia traz a seguinte definição para este termo:

Procrastinação é o adiamento de uma ação. Para a pessoa que está procrastinando, resulta em estresse, sensação de culpa, perda de produtividade e vergonha em relação aos outros, por não cumprir com suas responsabilidades e compromissos.

Quando procrastinamos, adiamos algo que, no futuro, se tornará uma urgência, com os atenuantes de menos tempo, menor planejamento e maior pressão. É um dos grandes vilões para a gestão do tempo, quesito fundamental para a vida moderna.

Um estudo realizado pela Universidade do Colorado publicado neste ano, mostrou que o hábito de adiar pode ter um componente genético. De uma perspectiva da evolução humana, a procrastinação seria um subproduto da impulsividade visto que, para o homem primitivo, fazer planos de longo prazo não era tão importante quanto saciar as necessidades básicas e instantâneas de sobrevivência. Aqui pode estar a chave do adiamento: a pessoa perde a concentração na atividade que está fazendo para se preocupar com uma perturbação. O urgente acaba superando o importante.

Diferente da preguiça, que está relacionada à falta de vontade em realizar uma determinada tarefa, a procrastinação é um atraso irracional de uma ação pretendida, segundo definição do psicólogo Piers Steel, da Universidade de Calgary. Segundo o psicólogo, os principais motivos pelos quais adiamos as coisas são:

  • Falta de confiança
  • Desprazer ou desinteresse em realizar a atividade
  • Distração provocada pela impulsividade

Outros fatores que propiciam a procrastinação:

  • Síndrome do estudante (deixar tudo para a última hora)
  • Falta de alguma competência ou habilidade específica
  • Perfeccionismo (estar sempre à espera do momento ou da ferramenta/método perfeitos)
  • Medo de fracassar

Após levantar essas informações, podemos compreender que há uma solução para este hábito. Aliás, como todo hábito, se a procrastinação pode ser aprendida e desenvolvida, também pode ser substituída por um hábito mais saudável, que traga resultados mais positivos para nossas vidas pessoais e profissionais.

Aprender técnicas sobre gestão do tempo e, mais que isso, aplicar com disciplina essas técnicas, pode mudar nosso relacionamento com o que talvez seja um dos mais preciosos bens da atualidade: o tempo.

Se você está cansado dos resultados que a procrastinação tem conferido a você, fique atento e acompanhe nosso trabalho. Nas próximas publicações abordaremos o tema “Gestão do Tempo”, trazendo informações sobre o tema e compartilhando ferramentas simples e eficazes que, quando bem utilizadas, liberam tempo na sua agenda. Sendo assim, sugerimos a seguinte reflexão:   O QUE VOCÊ FARIA SE TIVESSE MAIS TEMPO?

Abaixo você pode apreciar um mindmap a respeito da procrastinação com ideias sobre como eliminar este hábito:

buster

Fontes:

  • http://pss.sagepub.com/content/early/2014/04/04/0956797614526260.abstract
  • http://www.mindmapart.com/procrastination-buster-mind-map-jane-genovese/
  • http://exame.abril.com.br/revista-voce-sa/edicoes/193/noticias/controle-os-ponteiros
  • http://ministerioigualdadeindependente.webnode.com.br/procrastina%C3%A7%C3%A3o/

Deixe uma resposta